abril 29, 2005

A Dor (3)




Chegaste ao pé de mim
E ofereceste-me a dor
Que vivia em ti
Só por não teres amor.

E eu abri a minha mão
E aceitei o teu presente
Logo essa dor entrou
E o meu ser ficou doente.

Fiquei entregue ao meu leito
Fiquei sem vida, sem razão.
A dor que me deste destruiu
O meu doce coração.

E agora diz-me tu
O que vai ser de mim?
A tua dor já é minha
E parece não ter fim...

E agora diz-me tu
O que faço com a agonia
Que perturba a minha alma
E me faz sentir vazia?

aster

6 Recados:

Em 2:50 da manhã, Blogger litle lucy escreveu...

Querida, as tuas palavras são belíssimas, sejam elas de dor ou alegria, paz ou tristeza...

Belo poema de dor.

Um beijo meu, rose**

 
Em 12:59 da tarde, Blogger Uma estrela errante escreveu...

Lindo, lindo!
palavras profundas.

beijo

 
Em 6:29 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

aster,
Um excelente poema, com um grito extenso de dor, destaco:

"E agora diz-me tu
O que vai ser de mim?
A tua dor já é minha
E parece não ter fim..."

Profundas palavras que deixas aqui!
Obrigado pela partilha
{{coral}}

 
Em 1:36 da tarde, Blogger Cathy escreveu...

Eu também adorei este poema...:)
Beijinhos aster
---m0rena---

 
Em 8:15 da tarde, Blogger Imortalidade escreveu...

Tens o sabor do amargo
Do fel que mata os meus lábios
Perdi-me algures em mim
No dia em que me deste as tuas mãos


Espero não ter sido demais mas foi isso que senti ao ler-te

Besos
Imortalidade/Akivasha

 
Em 12:54 da tarde, Blogger GRAÇA_ALMEIDA### escreveu...

Olá eu amei o seu blog..sou apaixonada por poesias...muito lindas..parabens..abraços..Graça.

 

Enviar um comentário

<< voltar