maio 10, 2005

Longe da dor (9)

De um sentimento quente
Embrulho-me na minha pele
Desapareço, evaporo
Só para não confessar
Que vivo com ela todos os dias
Uma verdadeira história de amor
Que se renova sempre que vivo


Ana de Castro

5 Recados:

Em 10:40 da tarde, Blogger persephone escreveu...

Para ti:

que ópio é este que leio aqui[em ti]
que [me] prende e [me]sufoca
quero [me] libertar do corpo que uso
quero apenas deambular por [tuas] palavras

ser livre como elas

Beijo meu,
Rose**

 
Em 9:45 da tarde, Anonymous fadadafloresta escreveu...

simples e arrebatador!
gostei muito!
bj
fada_O

 
Em 2:11 da manhã, Blogger Poesia Livre escreveu...

Vassourinha,
"Só para não confessar.."

Eu venho confessar.. é um poema EXCELENTE!
Que mais posso dizer...senão agradecer o bem que nos fazes com as tuas palavras!
Obrigado por esta bela partilha.

{{coral}}

 
Em 9:20 da manhã, Anonymous Anónimo escreveu...

Pouco podemos dizer sobre a tua poesia. Porque ela fala por si.

Mais um lindissimo poema.

Unica é o que posso dizer sobre o que escreves.

Um beijo...

Artur Rebelo

 
Em 12:05 da tarde, Blogger Uma estrela errante escreveu...

Belissimo!

Beijo*

singularidade

 

Enviar um comentário

<< voltar